Capas de janeiro

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Está de volta uma das seções mais acessadas do Blog, a "Capas do Mês", na qual vemos o que rolou nas bancas ao longo dos últimos 30 dias. Dos 10 posts mais vistos do ano de 2011, dois eram dessa seção. O TCC não me deixou fazê-la nos últimos meses, mas como ele já foi entregue não há mais nenhum impedimento.

O destaque desse mês vai para revista Rolling Stone, que trouxe a atriz Carolina Dieckmann caracterizada de boxeadora na capa. Particularmente, gosto bastante de capas temáticas e o uso da sobreposição da foto sobre as chamadas atrai bastante a atenção, já que ao contrário da sobreposição no logo, esse tipo de recurso ainda é muito pouco utilizado nas nossas capas e é capaz de dar unidade aos elementos textuais e fotográficos, além do efeito de tridimensionalidade.
Na Marie Claire temos uma Sophie Charlotte irreconhecível nas duas capas, só descobri quem era lendo o nome mesmo. De resto, a da banca segue o padrão de sempre "comercial-careta" e na de assinantes os ângulos são menos convencionais e quase experimentais para os nossos padrões. Elle tem a modelo Bruna Tenório com o vestido vencedor do programa "Projeto Fashion" e uma composição de cores pesada para um janeiro de verão. Já a Vogue, apesar de sempre contar com peças de roupas interessantes, ultimamente tem feito umas capas com cara de catálogo de loja de roupa e daquele mais ou menos. Será a luz? Será o corte? A pose? Ainda não descobri o que  aconteceu. 
A Cabelos&Cia inovou e fez uma capa com a Claudia Leitte que não dá medo e nem assusta criancinhas (Não entendeu? Clique aqui)

Claudia começou 2012 apostando no mesmo tom alaranjado da capa de março de 2011 mas com a diferença de que neste ano não temos mais as super-flores do aniversário de 50 anos e as chamadas estão mais organizadas. 

Já as revistas de moda que trazem moldes seguem um padrão bem parecido nas capas, com fundo branco e chamadas em alguma das laterais, porém a Manequim se deu melhor na organização, hierarquização dos textos e qualidade fotográfica. 

Com relação às revistas para a pós-adolescência, vou falar da Lunna. Nesse meio tempo que fiquei sem fazer essa seção,o projeto gráfico e o site da revista foram reformulados e para melhor. O novo logo tem mais personalidade e a brincadeira com as texturas no NN pode ser a marca da revista, o que facilita o reconhecimento na banca ou de possíveis produtos que podem surgir a partir da publicação. O manuscrito enriquece, porém se fosse escrito manualmente e não apenas uma fonte de computador seria mais forte. Assim como a Gloss, a Lunna também mudou o corte fechado no rosto da modelo para um plano americano, acrescentando informações de moda à capa. De maneira geral, a revista ficou muito mais bonita e graficamente interessante, apesar da boca estranha da Fernanda Vasconcelos na foto desse mês.
Já nas masculinas, a Playboy trouxe uma edição com capa dupla, uma com a ex-estrela infantil Lidsay Lohan que pouco se difere da capa original americana e outra com a Vanessa Zoth (??). Apesar de ser interessante a brincadeira com o giz no logo, perderam a oportunidade de fazer o mesmo nas chamadas. 
A Alfa é uma revista que tem textos bem legais... já as capas deixam um pouco a desejar tanto em fotos compradas quanto produzidas. Adoro as capas da GQ, sempre muito lindas e bem produzidas mas como dessa vez é uma capa gringa não vou elogiar.
Por enquanto é isso... até o fechamento dessa seção ainda não tínhamos nem Tpm nem Trip do mês. Espero que tenham gostado do retorno da seção =)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...