A Lua particular de Leonid Tishkov

domingo, 6 de maio de 2012

 "Private Moon" - A imagem acima foi feita na Nova Zelândia
O artista russo Leonid Tishkov está fazendo uma série fotográfica que conta a história de um homem que encontrou a lua e a carrega consigo durante toda a vida. O projeto leva o nome de "Private Moon".
O trabalho teve início em 2003, como uma instalação em homenagem ao artista René Magritte, e se expandiu, ganhando outras instalações e fotografias.

A lua que aparece nas imagens é feita de acrílico leitoso e é acesa com lâmpadas de LED que ficam em seu interior.
As fotos já foram feitas em cerca de 15 países e na maioria delas, Tishkov contou com a colaboração de outros fotógrafos para preparar e registrar a foto o cenário com a lua.

Como resultado temos imagens extremamente delicadas e  que retratam a eterna fonte de inspiração dos poetas: a Lua.
Na imagem acima, a lua é "encontrada" em um ferro-velho em Milão, na Itália
Em Paris, o artista fotografou a lua em situações de abandono na cidade grande
A Lua em Svalbard, no Ártico
A lua no teto de uma casa em Linz, na Áustria
a instalação original refeita em Taiwan
Na série inicial, feita na Rússia, cada foto é acompanhada de versos feitos por Tishkov.
A história teve início quando um homem encontra uma "lua perdida" em seu sótão
A Lua ficava escondida em um túnel e tinha medo dos passantes. O homem a
coloca em um barco e tenta levá-la ao seu lugar de origem, mas não consegue.
Ele também tenta fazê-la voltar ao céu ao colocá-la no alto
de um prédio, sem sucesso. Acima, a imagem feita em Moscou 
O homem decide tomar conta do corpo celeste

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...